Polícia Civil prende em Anápolis vendedor de doces que matou e cravou faca rosto de colega no Mato Grosso

Os policiais civis da Delegacia de General Carneiro/MT, com apoio de investigadores lotados na Regional de Barra do Garças/MT e também Policiais Civis de Anápolis/GO, deram cumprimento em um mandado de prisão temporária expedido pela 1ª Vara Criminal desta Comarca em desfavor de Rogério Francisco Gomes, 29 anos, que é apontado como um dos autores de um crime bárbaro ocorrido no dia 26 de julho de 2018 na cidade de General Carneiro-MT, que ceifou a vida de Oziel de Souza Santos, vendedor de doces junto a BR-070.

No dia do crime já haviam sido presos em flagrante delito em uma ação integrada da Polícia Civil e Militar os suspeitos Wesley Ferreira de Paula, 35 anos; Cleiton da Silva Tomaz, 33 anos, e Rodrigo Nogueira Barroso, 41 anos.

As investigações demonstraram que Rogério, residente em Anápolis/GO, comercializava doces nas paradas de reparo do asfalto junto a BR-070 e que os outros suspeitos eram seus funcionários. A vítima Oziel, também vendedor de doces, estava atrapalhando a venda do grupo e por isso eles resolveram ceifar sua vida.

No dia do crime, os suspeitos foram até a residência de Oziel e um deles foi até a casa da vítima, sendo recebido por um dos filhos de Oziel. Ele pediu que o menino chamasse pelo pai dele. Quando Oziel foi até o portão, já foi baleado. A vítima tentou fugir e correu em direção ao Centro da cidade. Os suspeitos entraram em um carro e passaram a perseguir o vendedor. Ele foi atropelado pelo veículo. Em seguida, os homens saíram do automóvel e passaram a agredir Oziel, efetuando outros disparos e ainda cravaram uma faca no rosto da vítima.

Rogério foi interrogado e confessou o crime, dando detalhes da ação criminosa. A localização e qualificação do suspeito somente foi possível graças ao trabalho integrado desenvolvido pelo Núcleo de Inteligência da Regional de Barra do Garças/MT com a Inteligência da Polícia Civil de Anápolis/GO.

Segundo o delegado Wilyney Santana Borges Leal, que atualmente preside as investigações, o inquérito policial deverá ser concluído em 30 (trinta) dias porque a prisão é temporária. Segundo o delegado, a prisão de todos os envolvidos e o esclarecimento do crime demonstra a dedicação dos policiais civis que participaram da investigação, dando assim uma resposta para a sociedade da cidade de General Carneiro/MT.

Uma equipe de investigadores composta pelos policiais civis Adão Lopes, Amarildo Fernandes, Luiz Carlos Arrais e Gleimater foram até a cidade de Anápolis/GO para efetuar a prisão do suspeito Rogério, o qual já foi recambiado para a cidade de Barra do Garças/MT, onde passará em audiência de custódia e depois será encaminhado para a Cadeia Pública local.

Fonte e Matéria do Folha MT

Qual seu comentário a respeito disso?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *